terça-feira, fevereiro 27, 2007

...afinal

Vincent Van Gogh, 'Starry Night over the Rhone', 1888

Afinal, a melhor maneira de viajar é sentir.

Sentir tudo de todas as maneiras.
Sentir tudo excessivamente,

Porque todas as coisas são, em verdade, excessivas

E toda a realidade é um excesso, uma violência,

Uma alucinação extraordináriamente nítida

Que vivemos todos em comum com a fúria das almas,
O centro para onde tendem as estranhas forças centrífugas
Que são as psiques humanas no seu acordo de sentidos.

Álvaro de Campos

6 comentários:

Mila disse...

afinal
sentir
não é mais do gozar
tudo em pleno
afinal
viajar
não é mais do que a nossa mente a planar
afinal
viver
não é mais do que um acto de loucura mas sem vergonhas nem receios do mundo.

zuladairam disse...

Obrigada pela doce partinha da intensidade de umas palavras sentidas, plenas que despertam os sentidos.

Plum disse...

Sentir tudo tudo!sentir é viver!*
Adorei o post!*

sem-comentarios disse...

Afinal...basta sentir,como o poeta escreve bem, quando se trata de falar dos sentimentos :)
Esse é o meu quadro de Van Gogh.

Bjs

Paula e Rui Lima disse...

Olá!

Se gostas de cinema vem visitar-nos em

www.paixoesedesejos.blogspot.com

todos os dias falamos de um filme diferente

david santos disse...

Olá!
É verdade. A melhor maneira de conhecer é ver. Sem isso, jamais conhecemos o que nos rodeia.
Parabéns.