quarta-feira, junho 11, 2008

...hoje

Hoje estou num daqueles dias em que me parece que as coisas não fazem sentido...
A meio da manhã vou ao Lidl para comprar uns biscoitos e vejo umas prateleiras meio vazias e outras mesmo vazias. De frescos, nada... As caixas no entanto estavam todas a funcionar, com longas filas de pessoas com os carrinhos cheios. Desisti, larguei as bolachas e vim embora.
Aproveitando a interrupção no trabalho, vou ás bombas de gasolina para ver se é verdade o que dizem na rádio. É mesmo: gasolina sem chumbo 95 e gasóleo, esgotados no E. Leclerck e na Repsol e Galp , onde ainda havia, era preciso ir para a longa fila.
Bem, volto para casa.
Ainda ontem, passo por um homem morto na estrada, na sequência dos bloqueios dos camionistas, hoje vejo as prateleiras dos supermercados como nunca vi, filas nos postos de abastecimento de combustível como já não via há muitos anos, os preços dos alimentos a disparar como nunca e ainda há dias toda a gente falava em fazer boicote a determinadas gasolineiras, não sei porquê (pois porquê fazer só naqueles dias e não fazer sempre?).
Mas a cidade continua entupida de carros, como antes
E há pouco diziam-me" ...não vens ver o jogo de Portugal, logo?"
- Eu não! (desculpem-me lá os reizinhos que foram para a Suiça ganhar quase um salário mínimo nacional POR DIA, mais não sei quantos milhares de euros de prémio, para além de andarem a ser alimentados a 'pão-de-ló' enquanto lá estiverem, mas eu ando com outro tipo de preocupações...)
Por princípio sou optimista, mas de repente, um arrepio neste dia, quase de Verão, confirma-me que as coisas não estão bem neste Portugal Real (sim, porque com o Portugal do jogo estou-me a borrifar)

1 comentário:

Mystic's disse...

Pois... O problema é parar para pensar!