segunda-feira, setembro 01, 2008

Encostei-me a ti, sabendo que eras somente onda.
Sabendo bem que eras nuvem, depus a minha vida em ti.

Como sabia bem tudo isso, e dei-me ao teu destino, frágil,
Fiquei sem poder chorar quando caí.
Cecília Meireles, Epigrama nº8

...que saudade dos dias de encantos

passo a passo apenas descobertas e fantasias ...

3 comentários:

Florescer disse...

Olha só o que eu descobri!!!!
Que também gostas de escrever e falar de outras coisas...
Afinal és uma caixinha de surpresas!!
Bijokas!!!!

Maria Lua disse...

Este é um dos meus poemas favoritos da Cecília.
A fotografia está espantosa, que vida tão boa parece ser essa: de dois seres caminhando pelo rio...
Obrigado pela partilha.
:-)

(l' excessive) disse...

Lindo, lindo, lindo!!!!